10 de dez de 2009

Monte Moriá


Cúpula da Rocha ou Domo da Rocha é um dos nomes atribuídos aos alicerces em que estão apoiadas as fundações localizadas no subsolo da Mesquita de Omar, em Jerusalém, Israel. Segundo as estimativas de historiadores mais minuciosos, sob essas fundações existe uma "rocha sagrada", localizada exatamente sob a cúpula da mesquita de Omar. Ou seja, no cume de um altiplano denominado Monte Moriá existe uma construção que inscreve um altar usado em sacrifícios. Além do interesse religioso, a vistosa cúpula toda dourada é parte integrante da paisagem de Jerusalém patrimônio da humanidade reconhecido pela Unesco como interesse histórico, turístico e arquitetônico.


O edifício é um santuário que guarnece o altar de sacrifícios usado por Abraão
, Jacó e outros profetas que introduziram o holocausto nos rituais judaicos. Davi e salomão também consideraram o local sagrado.
A Cúpula da Rocha
recebeu esse outro nome devido à grande rocha circunscrita a ela que foi usada em sacrificios — atualmente protegida no interior da Mesquita de Omar — e constitui uma das razões pelas quais a cidade de Jerusalém é considerada Cidade Santa por várias religiões.
Segundo a tradição judaica, foi nessa rocha que Abraão preparou o sacrifício do seu filho Isaac a Deus e onde, mil anos antes de Cristo,
o rei Salomão construiu o primeiro templo.

Acrescentou Deus: Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei.” (Gn 22:2)


"Os sábios de Israel pergunta­ram: - 'Por que este monte se chama Moriá?' - Porque vem da palavra 'Mora', que, em hebraico, significa temor. Desta montanha o temor de Deus percorreu a terra toda. Outra versão diz que vem de 'ora', que quer dizer luz, pois quando o Todo-poderoso ordenou: 'Haja luz', foi do Moriá que pela primeira vez brilhou a luz sobre a humanidade."


Hoje, Moriá poderia ser chamado "Montanha das Lá­grimas". Do Templo, restou apenas uma muralha na qual judeus de todo o mundo choram seu exílio e suas amargu­ras. O Muro das Lamentações é o último resquício da gló­ria passada de Israel.

A origem dos aniversários


A origem exata da comemoração do aniversário é incerta, o que sabemos são fruto de conjecturas baseadas em fatos históricos: No antigo Egito os egípcios comemoravam os aniversários apenas dos faraós. Os gregos apenas de seus deuses. Já os romanos comemoravam apenas a data do aniversário do imperador, seus familiares e senadores. Foram encontrados túmulos de romanos com o número de anos, meses e dias do falecido e chamavam a data da comemoração do aniversário de dies sollemnis natalis. Segundo o dicionário Aurélio, aniversário do latim lat anniversariu: 1 Que evoca a lembrança de um fato ocorrido em igual dia, um ou vários anos antes: Festa aniversária. sm 2 Dia em que se completa o tempo de um ou mais anos de um acontecimento. 3 Comemoração da volta anual de uma data em que se deu certo acontecimento. A. natalício: dia correspondente àquele em que nascemos. A comemoração da data de aniversário até hoje é um costume ocidental. A data exata como comemoramos atualmente um aniversário (com bolo de aniversário, presentes e parabéns a você!) é quase impossível sabermos. No começo do cristianismo, a celebração do aniversário era considerado costume pagão. Foi somente após o século IV quando a igreja começou a celebrar o nascimento de Cristo que o hábito ressurgiu.



A Origem do Bolo de Aniversário


A celebração com doces de uma data importante, provavelmente teve sua origem na antiguidade nos cultos aos deuses. O bolo de aniversário pode ter sua origem na Grécia antiga, numa oferenda feita de pão e mel de formato redondo como a lua, enviado dia 6 de cada mês ao templo em homenagem a deusa Artemis, deusa da caça e matrona da fertilidade, que ficava em Éfeso, antiga colônia grega na atual Turquia. Há historiadores que dizem que não, o precursor do bolo de aniversário surgiu na Alemanha medieval, onde era preparado uma massa de pão doce no formato do menino Jesus no Natal. Depois esse pão doce foi adaptado para se comemorar o aniversário de crianças.


A Origem do Presente de Aniversário


O costume de presentear o aniversariante, provavelmente vem de antigos costumes religiosos onde os presentes, na verdade, eram oferendas dadas aos deuses para proteger o aniversariante dos demônios e pedir por segurança para o próximo ano. O próprio bolo de aniversário não deixa de ser um presente.



A Origem da Vela de Aniversário


Os gregos e romanos acreditavam que cada indivíduo possuía um espírito protetor vinculado a um deus que desde o seu nascimento, vigiava e cuidava dele. Na época do aniversário, acreditava-se que a pessoa estava mais perto do mundo espiritual e o ascender das velas era um ritual que levava, através da fumaça, as preces de proteção ao espírito protetor. O bolo de pão e mel ofertado a deusa Artemis na antiga Grécia vinha acompanhado de uma vela acesa que significava a luz do luar, já que o precursor do bolo de aniversário simbolizava a própria lua. Na Idade Média,os camponeses alemães acordavam seus filhos com um bolo de aniversário para que apagassem as velinhas ao acordarem. Sempre havia uma vela a mais que o número do aniversário, sinal de luz da vida.
As saudações natalícias e os votos de felicidades são parte intrínseca desde dia da festa... Originalmente, a idéia enraizava-se na magia... As saudações natalícias têm poder para o bem ou para o mal, porque a pessoa nesse dia está mais perto do mundo espiritual. Não é uma prática bíblica.




Síntese:

A origem do aniversário: Os vários costumes de celebração de aniversário natalícios das pessoas hoje em dia têm uma longa história. Suas origens acham-se no domínio da mágica e da religião. Os costumes de dar parabéns, dar presentes e de celebração - com o requinte de velas acesas- nos tempos antigos eram para proteger o aniversariante de demônios e garantir segurança no ano vindouro... Até o quarto século, o cristianismo rejeitava a celebração de aniversário natalício como costume pagão.O costume de acender velas nos bolos começou com os gregos... Bolos de mel redondos como a lua e iluminados com velas eram colocados nos altares do templo de [Ártemis]... As velas de aniversário, na crença popular, são dotadas de magia especial para atender pedidos ...Velas acesas e fogos sacrificiais têm um significado místico especial desde que o homem começou a erigir altares para seus deuses. As velas são assim uma honra e um tributo a criança aniversariante e trazem boa sorte.




Curiosidade:
O termo : Rá-tim-bum, muito comumente usado nas celebrações de aniversários tem sua origem na magia, onde evocava-se um espírito, chamando-o pelas referidas palavras. O "bum" significa a chegada e manifestação do espírito.
Rá-tim-bum é uma palavra mágica utilizada pelos magos persas na Idade Média. Em rituais satânicos, ela era pronunciada assim e ao contrário fazendo o mestre dos magos surgir das cinzas e realizar os desejos de quem as proclamou. Seu significado: eu te amaldiçôo.




"O meu povo perece por falta de conhecimento" (Oséias 4:6).

8 de dez de 2009

Shakespeare

"Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar a alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e os olhos adiante, com graça de um adulto e não a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair meio em vão."
"Depois de algum tempo, você aprende que o sol queima, se ficar a ele exposto por muito tempo. E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que, não importam quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo (a) de vez em quando, e você precisa perdoa-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que leva-se anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá para o resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer, mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos, se compreendermos que os amigos mudam. Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com que você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso, devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos."
"Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm muita influência sobre nós, mas que nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que você pode ser. Descobre que leva muito tempo para se chegar aonde está indo, mas que, se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados."
"Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer,enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute, quando você cai, é uma das poucas pessoas que o ajudam a levantar-se. Aprende que a maturidade tem mais a ver com tipos de experiências que se teve e o que se aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais de seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes, e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva, tem direito de estar com raiva, mas isso não lhe dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama mais do jeito que você quer não significa que esse alguém não o ame com todas as forças, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, e que algumas vezes, você tem que aprender a perdoar a si mesmo."
"E que, com a mesma severidade com que julga, será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára, para que você junte seus cacos. Aprende que o tempo não é algo que se possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende realmente que pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir mais longe, depois de pensar que não pode mais. E que realmente a vida tem valor diante da vida !!!"

Tomzinho querido,
Estou aqui num quarto de hotel, que dá para uma praça, que dá para toda solidão do mundo.
São 10 horas da noite, e não se vê vivalma.
Meu navio só sai amanhã à tarde e é impossível alguém estar mais triste do que eu. E como sempre, nestas horas, escrevo para você cartas que nunca mando.


Vinicios de Morais

7 de dez de 2009

Forever Young - Joan Baez

Que Deus te abençoe e te acompanhe sempre,
Que seus desejos se tornem realidade,
Que você sempre faça para os outros
E deixe que os outros façam por você.
Que você construa uma escada para as estrelas
E suba cada degrau,
Que você fique jovem para sempre,
Jovem para sempre, jovem para sempre,
Que você fique jovem para sempre.
"Forever Young"
Que você cresça para ser justo,
Que você cresça para ser verdadeiro,
Que você sempre saiba a verdade
E veja as luzes ao seu redor.
Que você seja sempre corajoso,
Fique em pé e seja forte,
Que você fique jovem para sempre,
Jovem para sempre, jovem para sempre,
Que você fique jovem para sempre.
Que suas mãos estejam sempre ocupadas
Que seus pés sejam sempre rápidos
Que você tenha uma base forte
Quando os ventos das mudanças voltarem.
Que o seu coração seja sempre feliz,
Que sua canção seja sempre cantada,
Que você fique jovem para sempre,

Jovem para sempre, jovem para sempre,
Que você fique jovem para sempre.

"Eu tava triste, tristinho, mas sem graça que a top model magrela da passarela. Eu tava só, sozinho"

Feliz Natal

Nos tempos modernos comemora-se o Natal como sendo a provavel data do nascimento de Jesus. A comemoração do natal em dezembro começou aproximadamente três séculos após a morte de Cristo e seus discipulos.
A principio o dia 25 de dezembro era a data em que os romanos comemoravam o fim do inverno e faziam festas de celebração ao deus sol. Trezentos anos após a morte de Jesus, eles passaram a usar esta mesma data para comemorar seu suposto aniversário natalicio.
Desde então até os tempos de hoje todos adotaram esta mesma data em comemoração ao aniversário de Jesus, o natal. Mesmo não tendo relatos na biblia sobre ensinamentos aos discipulos para a comemoração do mesmo, muitos cristãos hoje em dia aderiram a esta prática, comum também aos "pagãos", que independente de terem religião ou não, e mesmo não comemorando uma ordenança de Cristo, essa sim, bem clara no novo testamento sobre a comemoração de sua morte, esta por se tratar do cumprimento de seu sacrificio santo, mesmo essas pessoas comemoram o natal.

"A “festa de Natal” não se inclui entre as festas bíblicas, e não foi instituída por Deus. Teve origem na Igreja Católica Romana a partir do século IV, e daí se expandiu ao protestantismo, e ao resto do mundo. As Enciclopédias de um modo geral contêm informações sobre a origem sob os títulos “natal” e “dia de natal”. Consulte, por exemplo: a) Enciclopédia Católica, edição inglesa; b) Enciclopédia Britânica, edição de 1946; c) Enciclopédia Americana, edição 1944. É fato que o Natal não foi observado pelos primeiros cristãos, durante os primeiros duzentos ou trezentos anos desta era."

"A celebração do Natal de Jesus foi instituída oficialmente pelo Papa Libério, no ano 354 d.c.segundo certos eruditos, o dia 25 de dezembro foi adoptado para que que a data coincidisse com a festividade romana dedicada ao "nascimento do deus sol invencível", que comemorava o solstício do Inverno. No mundo romano, a Saturnália, festividade em honra ao deus Saturno, era comemorada de 17 a 22 de dezembro; era um período de alegria e troca de presentes. O dia 25 de dezembro era tido também como o do nascimento do misterioso deus persa Mitra, o Sol da Virtude. Assim, em vez de proibir as festividades pagãs, forneceu-lhes simbolismos cristãos e uma nova linguagem cristã. As alusões dos padres da igreja ao simbolismo de Cristo como "o sol de justiça" (Malaquias 4:2) e a "luz do mundo" (João 8:12) expressam o sincretismo religioso. As evidências confirmam que, num esforço de converter pagãos, os líderes religiosos adotaram a festa que era celebrada pelos romanos, o "nascimento do deus sol invencível" (Natalis Invistis Solis), e tentaram fazê-la parecer “cristã”. Para certas correntes místicas como o Gnosticismo, a data é perfeitamente adequada para simbolizar o Natal, por considerarem que o sol é a morada do Cristo Cósmico. Segundo esse princípio, em tese, o Natal do hemisfério sul deveria ser celebrado em junho. Há muito tempo se sabe que o Natal tem raízes pagãs. Por causa de sua origem não-bíblica, no século 17 essa festividade foi proibida na Inglaterra e em algumas colônias americanas. Quem ficasse em casa e não fosse trabalhar no dia de Natal era multado. Mas os velhos costumes logo voltaram, e alguns novos foram acrescentados. O Natal voltou a ser um grande feriado religioso, e ainda é em muitos países."

Uma certeza de que podemos ter é que Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro, Lucas 2:8 diz: "Ora, havia naquela mesma região pastores que estavam no campo, e guardavam os seus rebanhos, durante as vigílias da noite.” Dezembro é tempo de inverno. Costuma chover e nevar na região da Palestina, Cantares de Salomão 2:11 - Esdras 10:9-13 .
Conseqüentemente, os pastores não poderiam permanecer ao ar livre nos campos durante as vigílias da noite. Naquela região, as primeiras chuvas costumam chegar nos meses de outubro e novembro. Durante o inverno os pastores recolhem e guardam as ovelhas no aprisco... Eles só permanecem guardando as ovelhas ao ar livre durante o verão! Com certeza, o nosso Senhor não nasceu em 25 de dezembro, quando nenhum rebanho estava no campo! A data exata do nascimento de Jesus é inteiramente desconhecida. O mais plausível é que tenha sido no começo do outono - provavelmente em setembro, aproximadamente seis meses depois da Páscoa.


A Arvore de Natal

A origem da árvore de Natal vem da antiga Babilônia... Vem de Ninrode, neto de Cão, filho de Noé. Ninrode se afastou de Deus e enveredou-se pelo caminho da apostasia. Segundo se sabe, Ninrode era tão perverso que se teria se casado com a própria mãe, cujo nome era Semíramis! Após a sua morte, sua mãe-esposa propagou a doutrina maligna da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Ninrode para uma nova vida. E, todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore “sempre viva” e deixava presentes nela. Entre os druidas, o carvalho era sagrado, entre os egípicios as palmeiras, em Roma era o Abeto, que era decorado com cerejas negras durante a Saturnália (Walsh Curiosities of popular customs, pág. 242). O deus escandinavo Odin era crido como um que dava presentes especiais na época de Natal a quem se aproximava do seu Abeto Sagrado. Esta é a verdadeira origem da “Árvore de Natal” e da prática de se dar “presentes”! Jeremias 10:2-4 - “Assim diz o Senhor: Não aprendais o caminho das nações, nem vos espanteis com os sinais do céu; porque deles se espantam as nações, pois os costumes dos povos são vaidade; corta-se do bosque um madeiro e se lavra com machado pelas mãos do artífice. Com prata e com ouro o enfeitam, com pregos e com martelos o firmam, para que não se mova.”

O “PAPAI” Noel e a prática de se trocar presentes:

O velho “Noel” não é tão bondoso e santo quanto muitos pensam! O nome “Papai Noel” é uma corruptela do nome “São Nicolau”, um bispo romano que viveu no século V. Na Enciclopédia Britânica, vol.19 páginas 648-649, 11ª edição inglesa, consta o seguinte: “São Nicolau, bispo de Mira, um santo venerado pelos gregos e latinos no dia 6 de dezembro… A lenda de suas dádivas oferecidas as escondidas, de dotes, às três filhas de um cidadão empobrecido…” Daí teria surgido a prática de se dar presentes“as escondidas” no dia de São Nicolau (6 de dezembro). Mais tarde essa data fundiu-se com o “Dia de Natal” (25 de dezembro), passando a se adotar também no natal essa prática de se dar presentes “às escondidas”, como o fazia o Saint Klaus (o velho Noel!). Daí surgiu a tradição de se colocar os presentes às escondidas junto às árvores de natal!

A Guirlanda:

Às vezes conhecida por “coroa de Natal” ou “Guirlanda” são memoriais de consagração. Em grego é “stephano”, em latim “corona” - podem ser entendidas como:- enfeites, oferendas, ofertas para funerais, celebração memorial aos deuses, celebração memorial à vitalidade do mundo vegetal, celebração das vítimas que eram sacrificadas aos deuses pagãos, celebração nos esportes. Significam um “Adorno de Chamamento” e, conseqüentemente, são porta de entrada de deuses. Razão pela qual, em geral, se colocam as guirlandas nas portas, como sinal de boas vindas! A maior parte dos deuses pagãos do Egito aparecem sempre com a “guirlanda” na cabeça! A Bíblia não faz qualquer menção de uso de “guirlanda” no nascimento de Jesus. Só existe uma guirlanda na Bíblia, e esta foi feita por Roma para colocar na cabeça de Jesus no dia da sua morte. Esta guirlanda de espinhos é símbolo de escárnio!

Velas ou luzes

O Uso de velas é um ritual pagão dedicado aos deuses ancestrais. A vela acendida está fazendo renascer o ritual dos solstícios, mantendo vivo o deus sol. Não tem nenhuma relação com o candelabro judaico (ou Menorah). Mais recentemente, em lugar das velas passou-se a adotar velas elétricas, velas à pilha, e, finalmente, as luzes - o sentido é o mesmo!

O presépio

O presépio é um altar a Baal, consagrado desde a antiga babilônia. É um estímulo à idolatria! Os adereços encontrados no chamado presépio são simbologias utilizadas na festa do deus sol. O Presépio estimula a veneração das imagens e alimenta a idolatria… Em Êxodo 20:1-6, lemos:- “Então falou Deus todas estas palavras, dizendo: Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.”; em I Cor 10:14-15 está escrito: “Portanto, meus amados, fugi da idolatria. Falo como a entendidos; julgai vós mesmos o que digo.”. No Brasil a abertura da comemoração do Natal é feita com uma famosa “Missa do Galo”, a qual é celebrada sempre diante de um presépio, um "altar consagrado", cujas figuras estão relacionadas com a Babilônia, e não com a realidade do Evangelho.

Duas coisas que podemos aprender sobre isto. A primeira é que não seria conveniente dizer "feliz natal" sobretudo a não cristãos, sabendo que o mesmo tem sua origem em práticas pagãs não ensinadas pela biblia.
A segunda é que não há nada de mal comemorarmos uma data, como o ano novo, mas devemos evitar certas práticas que podem nos contaminar com práticas satanicas de adoração a ídolos e escárnio do sacrificio santo do Senhor Jesus. Por isso, neste natal ao invés de dizer "feliz natal" a alguém, diga " que o amor de Cristo te alcance, e te liberte de todo mal, Deus te abençõe".


“… e não vos associeis às obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as;” - Efésios 5:11

“conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” João 8:32

“E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2)

"Feliz Natal"

30 de nov de 2009

Decidi entregar-me ao vinho e á extravagância, mantendo, porém, a mente orientada pela sabedoria. Eu queria saber o que vale a pena, debaixo do céu, nos poucos dias da vida humana.

Eclesiastes 2:3

17 de nov de 2009

O sereno Rabi

Um encontro Feliz

Indiscutivelmente, o dia em que João, O apostolo amado, se viu diante do divino Mestre, foi o mais venturoso de toda sua mocidade. Vencido pela presença do sereno Rabi, por seu olhar suave e tranquilizador, por sua grande bondade, João não o deixou mais. Passou a segui-lo, tornando- se seu discipulo. Agora, o moço entusiasta, intolerante, fanático, de caráter impetuoso, agitadiço, querendo vencer os homens pelo fogo violento do castigo, passou, pouco a pouco, a um nivel mais alto. Tornou-se pacifico, fez-se doce na palavra e nos gestos, criou o hábito da tolerância, transfigurou-se em "discipulo amado" e apóstolo do AMOR.




João não era um homem perfeito. No principio de sua vida cristã, foi de temperamento um tanto quanto impetuoso, por isso desde o inicio Jesus lhe deu, bem como a seu irmão Tiago, o nome caracteristico de Boanerges - "Filhos do trovão".



Aprendemos com a vida de João que o que faz grande a vida é ser vivida junto com Cristo. As relações de amizade com Ele não têm concorrência, nem interesses mesquinhos. Aprendemos que os defeitos do nosso caráter e temperamento não são insanáveis. Há um especialista que cura TODOS eles. A graça de nosso Redentor santifica e enobrece o espírito.
Aprendemos que o tempo de aprender sobre Ele e segui-lo é na nossa juventude "Lembra-te do teu Criador nos dias de tua mocidade".
Aprendemos que a responsabilidade de cada futuro é um fato certo nas mãos de cada um. Deus nos dá meios, nos mostra o caminho, a verdade, nos dá a vida.

João 14: 5

Seja o centro
Jesus, seja o centro
Minha fonte, minha luz
Jesus
Jesus, seja o centro
Minha esperança e canção
Jesus Seja o fogo em meu ser
Seja o vento a soprar
A razão de viver Jesus,
Jesus Jesus, seja a visão
Meu caminho e direção, Jesus.

4 de nov de 2009

(Mateus cap. 11 vs 6)

“E bem-aventurado é aquele que não se escandalizar em mim”


(Mateus cap. 11 vs 6)



É estranho pensar em como as pessoas julgam esse verbo, ESCANDALIZAR. Hoje em dia vivemos "escandalizando" as pessoas ("crentes") com nossa maneira de viver e de pensar. Talvez por ser muito liberal para algumas e julgadas blasfemias por outras.Parei hoje para pensar em como Jesus vivia fazendo isso. De fato era uma figura muito polêmica, "escandalizando" principalmente aqueles que se diziam "cristãos" mais convictos. Suas declarações sobre o Reino, sua maneira de se vestir e tratar as pessoas, tudo nele era julgado "comportamento escandalozo" pelos "filhos de Deus".
E, mesmo tendo a Biblia como prova e documento histórico tão simples de ser entendido em muitos desses aspectos, ainda cometemos os mesmos erros que aqueles "cristãos".
Julgamos e condenamos hábitos e atitudes das pessoas da mesma forma como faziam com Jesus.
Muitos usam textos biblicos para se justificarem, como por exemplo "Ai daquele que escandalizar seu próximo" mas como de costume, analisamos um verso separado do contexto e esquecemos do ensinamento tão valioso e prático que Jesus nos deixou.

Continua, e esse tem conclusão.

24 de out de 2009

Roupa de Gandhi

Mahatma Gandhi provou que "a roupa não faz o homem". Ele só usava uma tanga, a fim de se identificar com as massas. Certa vez, ele chegou assim vestido, numa festa dada pelo governador inglês.Os criados não o deixaram entrar. Ele voltou para casa e enviou um pacote ao governador, por um mensageiro. Dentro continha um terno. O governador ligou para a casa dele e perguntou-lhe o significado do embrulho.O grande homem respondeu: "Fui convidado para a sua festa, mas não me permitiram entrar por causada minha roupa. Se é a roupa que vale, eu lhe enviei o meu terno."

22 de out de 2009

Conto de Fadas

Era uma vez uma linda moça que perguntou a um lindo rapaz:
- Você quer casar comigo?
Ele respondeu:
- NÃO!!!!
E a moça viveu feliz para sempre. Foi viajar, vivia fazendo compras,conheceu muuuuitos outros rapazes, visitou muitos lugares, foi morar na praia, trocou de carro, redecorou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor, pois não tinha sogra, não tinha que lavar, passar, nunca lhe faltava nada, bebia champanhe com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela. O rapaz ficou barrigudo, careca, a bunda murchou, ficou feio, sozinho e pobre, pois nenhum homem constrói nada sem uma MULHER.


FIM

Boa Noite...

17 de set de 2009

E o príncipe subiu a torre pelas tranças de Rapunzel e disse: 'Venha comigo e viveremos felizes para sempre.'. Daí Rapunzel deixou a bolha de plástico e morreu. (Fim)

19 de ago de 2009

A Candeia

16 "Ninguém acende uma candeia e a esconde num jarro ou a coloca debaixo de uma cama. Ao contrário, coloca-a num lugar apropriado, de modo que os que entram possam ver a luz.
17 Porque não há nada oculto que não venha a ser revelado, e nada escondido que não venha a ser conhecido e trazido a luz. 18 Portanto, considerem atentamente como vocês estão ouvindo. A quem tiver, mais lhe será dado; de quem não tiver, até o que pensa que tem lhe será tirado"


Lucas 8:16-18

No trecho acima, Jesus ensina através de parábolas, nesta supracitada, a parábola da Candeia, ele ensina acerca do conhecimento.
A parábola compara o conhecimento de Deus a uma candeia, ou seja, uma lâmpada, dizendo que ninguém, que estiver no escuro e que ao iluminar a casa põe a candeia em baixo da cama, ou em algum lugar escondido, mas a põe em um lugar apropriado, de modo que ela possa iluminar todo o lugar, e todos possam ser iluminados pela sua luz.
Por meio desta ilustração, Jesus ensina a seus discipulos que assim como a candeia é o conhecimento de Deus, que estava sendo ensinado a eles. Entendemos que Jesus estava declarando a seus discipulos que não seria sábio esconder o que estavam aprendendo e que, não seria conveniente que os escondesse de modo que não passassem para as outras pessoas, de modo que, aquele que tivesse o conhecimento e o pregasse, seria-lhe dado mais e mais, mas aquele que o tivesse mas não pregasse aos outros, ou julgasse saber demais e ainda assim não ensinasse, até o pouco que sabia lhe seria ocultado, lhe seria tirado.

Confesso que a primeira vez que debrucei sobre esses versos fiquei intrigada. Não era a primeira vez que lia sobre a parábola da Candeia e confesso inclusive que da primeira vez havia entendido perfeitamente, porque até então, ela não dizia nada de pessoal para mim.
No entando, quando recebi esta palavra através da minha discipuladora fiquei estarrecida. Não conseguia compreender palavras tão simples, mas tão profundas.
A mim, poderia querer dizer qualquer coisa, uma vez que a minha vida se encontrava fora de controle e não sabia mais o que sentir, ou pensar. Então eu pensei, e fiquei durante dois dias lendo e refletindo sobre o texto. Mas não compreendia... O que ele queria dizer?
Porque a parte do "lhe será tirado" falava diretamente ao meu coração?
Estava tentando entender com a minha sabedoria humana, estava tentando visualizar uma situação com meus olhos humanos, mas ainda não havia preparado o meu coração para ouvir o que o Senhor estava tentando me dizer.
Depois de algum tempo orando e pedindo que o mesmo me fosse esclarecido, e que, além dessa, muitas outras coisas me fossem esclarecidas sobre o que eu havia pensado, eu cheguei a seguinte conclusao:

Não podemos nos calar...

Não podemos nos alimentar e deixar que outras pessoas passem fome. Entendo que a palavra é o alimento, entendo que o conhecimento de Deus é o que sustenta a alma e o espirito. Entendo que muitas coisas estão sendo esclarecidas, e que através de, palavras simples como a de Jesus podemos encontrar fonte abundante de alimento para nosso espirito.
Não precisamos de anjos, visões, fogo, nada disso... basta abrirmos nossos olhos e nossos ouvidos para ouvir tudo aquilo que há tempos já tem sido dito!

Entendo também que é preciso saber, para então ensinar. E que aquele que, dividindo o seu conhecimento, mais lhe será acrescentado. De fato, não há coisa pior que viver na ignorância e não há como um cego guiar outro.


(Continua depois)





9 de ago de 2009

Correr atrás do vento

O livro de Eclesiastes entre tantas outras coisas diz que todo nosso esforço nessa vida não vale a pena, é correr contra o vento. De fato, muitas das coisas da nossa vida não valem o esforço, mas nesse caso, penso nas que valem todo o esforço do mundo. Penso nos melhores momentos, penso nas melhores amizades, penso em tudo que valeu a pena termos vivido. E logo depois penso no instante em que perdemos tudo isso, porque essa hora, fatidicamente chega.
Entao penso nas gargalhadas dadas com a alma, nos dias ou noites inesqueciveis, como dói pensar que acabarão, ou acabaram, naquele exato momento de partida. E lembro que exatamente os melhores momentos de nossas vidas nos trazem as mais profundas tristezas quando lembrados. São tristezas que as vezes não entendemos, não sabemos que é tristeza, e na maior parte das vezes a chamamos de saudade. E essa, como é triste.
São as melhores lembranças, aquelas dos momentos mais gostosos que nos deixam com o gosto mais amargo na boca, porque sabemos que elas acabaram, se foram, levando consigo a juventude e memória daquele instante. E assim, quando estou vivendo um momento tão pleno, penso que encontrei a felicidade, vejo que meu esforço me levou a ter, ainda que por um dia, ou umas horas, o maior prazer que poderia me proporcionar, mas no instante que saio de minha ignorancia, me torno conhecedora, de que esse instante está para acabar, e me bate uma tristeza, porque tudo na vida, é correr contra o vento.



Continua...

30 de jul de 2009

Nossos Tênis se Amam!


24 de jun de 2009

"Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para a que há de vir." Martinho Lutero

9 de jun de 2009

Boa noite





"Acho digno te desejar uma boa noite, falar para dormir bem e dormir com os anjos. Também dizer que te amo muito, mais que tudo e todos. O que sinto por você é maior do que o universo, cada gota do mar e grão de areia do mundo. Você é a minha vida e o que eu sinto por você nunca senti por ninguém."


Queria poder dizer eu te amo no final das frases, ou todos os dias. Queria poder dizer que te amo pra sempre.
As vezes tudo acaba parecendo mais complicado do que realmente é, nesses momentos eu gostaria de estar sempre ao seu lado, de poder te fazer sempre sorrir, mesmo quando não houvesse graça, mesmo quando não houvesse histórias ou sentido.
Gostaria que não houvessem mais dúvidas ou incertezas e que tudo que fosse dito não fosse nunca da boca pra fora.
Gostaria de fazer uma grande mudança na sua vida, não no jeito como você é, como sorri ou fala, mesmo se falar demais as vezes. Gostaria de poder salvar você alguma vez, mesmo que fosse de si mesmo, ou da chuva.
Gostaria que me visse como eu sou e que tudo que eu falasse fosse pra edificar a sua vida.
Gostaria que nossos encontros fossem infinitos assim como a sua paciência comigo, rs.
Mas eu gostaria que isso tudo não fosse pro amanhã, porquê hoje a saudade ta grande e você não estará aqui mais tarde. No fim, o tempo é tudo que temos.
Mas depois de todo o tempo, eu não poderia dizer que não me faz bem. E eu só gostaria de dizer:

Eu te amo,


no final da frase.

"Entre tantos outros. Entre tantos anos, Que sorte a nossa, em... Entre tantas paixões, Esse encontro, nós dois, Esse amor."

4 de mai de 2009

Respeito e Amizade

"Depois que eu me apaixonei de verdade, e não deu muito certo, então eu não consigo mais… Eu fico esperando, putz, eu quero sentir aquilo de novo, mas aí, se começa, se o coração bate mais rápido: “Ah, eu não sei se quero isso, não”. Eu acreditei durante muito tempo em amor romântico. Hoje em dia, eu não acredito em amor romântico, não. Eu acredito em respeito e amizade. De repente, sexo e tudo. Ou,então, expressão física. Mas é assim: respeito e amizade. Porque paixão, essa coisa de amor romântico mesmo, acho que traz muito sofrimento e sempre acaba. Você sofre, você fica pensando na pessoa, você não funciona direito… "

Acho que é bem isso agora. Não acreditar que possam existir mais amores romanticos. Até porque os amores romanticos que conhecemos e desejamos está bem longe da quietude e perfeição que nossa alma tanto anseia, no fim.
Esse sentimento na verdade nada tem a ver com amor, esse por sua vez é egoísta, tem a marca destrutiva do ciume, da vaidade. Esse é para os fracos. É para quem não sabe o que é melhor para si, é para quem vê apenas no outro a possibilidade de existir.


6 de fev de 2009

Ensaio sobre máscaras

... Eu percebi que ainda usamos essas mascaras, que elas nao sao apenas simbolo de um teatro fantasiado, imaginado. Hoje existem em nossa sociedade, as chamadas máscaras sociais, que sao atitudes falsas, ou nao, que temos de representar, assumindo o papel de nós mesmos. Assim como nas personagens, nós mudamos de máscaras de acordo com o contexto, as vezes usamos a mascara da tragedia, e assim, logo percebe-se que estamos tristes, outrora usamos a da comedia, e assim não fica dificil saber que estamos alegres. E assim como o teatro é a nossa vida, o lugar de onde se vê. O que se vê e como se vê, e ai varia de ponto de vista, cada um, tira suas próprias conclusões sobre o espetáculo apresentado.

Não, esse não é um trecho de um texto copiado de outro autor, mas sim um trecho de um texto que provavelmente eu escreveria se tivesse alguma idéia de como começar. E por alguma razão desconhecida, eu não sei.

Só sei que por muito tempo achei que eu tinha que ser sincera e verdadeira, a cada resposta que eu dava, ficava imaginando se estava convencendo sobre o que dizia. É louco pensar que uma pessoa pode conversar com alguém imaginando que esta pessoa acha que a outra esta mentindo, fiquei me achando estranha...
Depois de um certo tempo de reflexão, acabei chegando a conclusão de que sou eu quem não acredita nas pessoas. Quando alguém diz algo, por mais banal que pareça, sempre me surge a insegurança da falsidade, da mentira. É como se desconfiasse o tempo todo de estar sendo enganada.
Pode parecer uma visão, ou conclusão neurótica, e é. Mas é a pura constatação da realidade. No fundo estamos sempre representando.
De uma forma real, fingimos o tempo todo, sentir o que sentimos, pensar o que pensamos, falar o que falamos. Interpretamos nossos pensamentos e ações.
Brilhamos num espetáculo diário, em que descer a curtina significa deixar de encenar, pra sempre.